Setor de serviços brasileiro é o que mais atrai empresários franceses

Estudo exclusivo da Câmara de Comércio França-Brasil (CCFB-SP) revela os setores que mais atraíram o interesse do investidor francês no Brasil. Durante o ano de 2010, a entidade recebeu 450 solicitações de informações e contatos sobre o mercado bilateral. Deste total, 86 foram realizadas através de empresas brasileiras, 356 provenientes da França e oito de outros países. Ainda de acordo com a pesquisa, 53 solicitações referiam-se a serviços, o que representa mais de 13% do total de contatos.

Em segundo e terceiro lugares aparecem, respectivamente, os setores de bens de consumo e institucional. Entre os outros segmentos destacam-se o setor agroalimentar, com 9% das solicitações e bens industriais com 8%. Os outros 50% se distribuem entre os setores da agropecuária, equipamentos, comércio exterior, construção, cosméticos, energia, farmacêutico, hoteleiro, médico hospitalar, moda, P&D, TI, turismo, químico, transportes, veterinário e outros.

Destes contatos, mais de 40 prestações comerciais foram realizadas, o que inclui hospedagem de empresas, listas de contatos e prospectos, missões de prospecção no Brasil, contratos de intermediação comercial, certificado de origem de documentos, relatórios financeiros, entre outros.

Em comparação com 2009, as receitas de Serviço Comercial aumentaram 21%. Ainda em 2010, a CCFB participou de 15 Journées-Pays em diversas CCI (Câmara de Comércio e Indústria da França), encontrando um total de 117 empresas de diversos setores.

Fonte: UOL