Quatro em cada 10 adultos cedem a pressão para presentear no Dia das Crianças

Quase metade dos adultos, ou 45%, afirmam que são pressionados para comprar presente de Dia das Crianças, sendo que 25,9% deles dizem que acabam cedendo e comprando o presente desejado pela criança. O dado faz parte de uma pesquisa divulgada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

Entre as mulheres, o percentual de pessoas que dizem ceder à pressão das crianças para comprar o presente desejado por elas cai para 22,6%. Entre os homens, sobe para 29,4%.

O levantamento mostra ainda que há adultos que vão deixar de pagar alguma conta ou dívida para presentear no Dia das Crianças. Os que assumem que atrasarão pagamentos para comprar presentes são 8,9%. Além disso, 9,9% dos entrevistados afirmaram estar com o nome sujo ou ter entrado para a lista de devedores após comprarem presentes para o Dias das Crianças de 2015.

Entre os entrevistados, 29,8% afirmam que costumam gastar mais do que podem na compra de presentes para o Dia das Crianças. Entre os homens, esse percentual sobe para 30,4% e entre as mulheres, é de 29,25%.

Ainda segundo a pesquisa, 4 em cada 10 consumidores (38,4%) que pretendem comprar presentes na data têm alguma conta em atraso atualmente, e 34,2% afirmam estar com o nome sujo. Mesmo assim, 58% dos brasileiros pretendem aumentar o valor gasto no presente de Dia das Crianças neste ano.

A maior parte dos entrevistados, com 25,2%, pretende gastar entre R$ 101 e R$ 300 no presente deste ano. O valor médio que os adultos pretendem gastar neste ano é de R$ 222.

Fonte: G1