Crescimento na renda das famílias faz crescer aviação doméstica brasileira, de acordo com Iata

A aviação doméstica brasileira cresceu 19% nos seis primeiros meses do ano, em comparação com o mesmo período de 2010, segundo dados divulgados pela Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata) na última semana.

O crescimento foi o maior registrado pela entidade, superando China (7,8%), Índia (7,7%), Estados Unidos (2,5%), Japão (-21,7%) e Austrália (4,4%). No mundo, o mercado de aviação doméstica cresceu 4,0% no mesmo período.
De acordo com a Iata, o crescimento do mercado brasileiro foi impulsionado pelo "forte crescimento da renda das famílias no último ano".

Tráfego global
Ainda na comparação entre os primeiros semestres de 2011 e 2010, o tráfego global de passageiros - que inclui aviação doméstica e internacional - cresceu 6,5%.

No mês passado, o tráfego global de passageiros subiu 4,4%, na comparação com o mesmo mês do ano passado, enquanto a demanda por frete caiu 3%.

Em junho
No mês passado, o tráfego de passageiros na aviação doméstica no Brasil aumentou 15,1%, na comparação com junho de 2010. Os EUA tiveram crescimento de 1,3% do tráfego aéreo doméstico em junho, em bases anuais.

O tráfego de passageiros no mercado doméstico japonês continuou a sofrer os efeitos do terremoto que atingiu o país em março. A demanda recuou 24,6% em junho, em bases anuais. Em maio, a demanda tinha caído 27,8%.

A China teve aumento de 5% do tráfego de passageiros, ante o crescimento de 14,6% no mesmo período de 2010 e de 10,4% em maio. A desaceleração da demanda na China foi resultado das medidas de política monetária que restringiram o poder de consumo. Já a Índia observou uma alta de 14% do tráfego de passageiros.

 

Fonte: G1 com Ascom da Fecomércio-PB