Roberto Cavalcanti lança livro nesta sexta-feira com apresentação de ministro do STJ

 

 

O empresário e acadêmico Roberto Cavalcanti lança nesta sexta-feira, 6, o livro Como Penso, coletânea de crônicas que revelam seu olhar sobre os cenários político, econômico e cultural do país e do mundo. O lançamento acontecerá no Sesc Cabo Branco em parceria com a Fecomércio.

 

 

O livro será apresentado pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça, Marcelo Navarro, que também escreveu o prefácio da obra, destacando a sensibilidade de Roberto Cavalcanti para tratar sobre a congestionada – e muitas vezes surpreendente – agenda brasileira.

 

“Eis que o empresário _ o político, o homem de comunicação, o economista, o pecuarista, o aviador, o navegador, o automobilista, o pernambucano louco pela Paraíba, o eterno aluno em busca do saber, enfim, essa pessoa multifacetada que é Roberto ... _ escreve!”, anuncia Navarro.

 

“E que o empresário, neste caso, escreve bem, de forma muito agradável e não poucas vezes bem-humorada”, acrescenta o ministro.

 

Desejos imortais

 

O lançamento do livro sucede a posse do empresário na Academia Paraibana de Letras, ocorrida em setembro - resultado da sua intensa produção de artigos e crônicas publicadas no Jornal Correio da Paraíba ao longo dos últimos dez anos.

 

“Enveredei pela ambiência dos negócios, mas venho de uma família de acadêmicos e intelectuais e certamente essa herança está no meu DNA”, revela Roberto Cavalcanti, em referência ao pai, o médico e filósofo da Fundação Joaquim Nabuco, Renê Ribeiro.

 

E a influência do pai está consagrada em uma fotografia – guardada até hoje com muito carinho – em que o menino Roberto, então com dez anos, recebe das mãos de Darcy Ribeiro um diploma por colaboração nas pesquisas empreendidas por Renê sobre o mestre Vitalino.

 

“Essas experiências deixam marcas, que somente mais tarde permiti que tomasse contornos reais, materializando o desejo de compartilhar o mundo dos números ao das letras”, resume Roberto Cavalcanti.

 

Como misturou negócios com literatura? “São dois os meus instrumentos de trabalho: um olhar curioso e um bloco de anotações, onde guardo as sensações e entendimentos sobre tudo o que me chama a atenção”, revela.

 

Roberto Cavalcanti diz que o lançamento do livro é um sonho realizado. E agradece ao presidente da Fecomércio, Marconi Medeiros, pelo apoio que permitiu a edição elegante e bem recheada de Como Penso.