Varejo tem o melhor janeiro em cinco anos

O comércio varejista registrou em janeiro alta de 6,5% no conceito ampliado, em relação ao mesmo período de 2017, segundo dados da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC), divulgados hoje, 13 de março, pelo IBGE. Este é o melhor resultado para o mês de janeiro desde 2013, quando houve alta de 7,0% no faturamento real do setor.

Com crescimento de 18,2%, o segmento de comércio automotivo registrou o melhor resultado na comparação interanual para meses de janeiro dos últimos dez anos. Os ramos de artigos de uso pessoal e doméstico (+10,5%) e materiais de construção (+7,3%) também tiveram destaques positivos.

Diante dos resultados, a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) revisou sua projeção para o volume de vendas no varejo ampliado de +5,0% para +5,2% ao fim de 2018. “A ancoragem das expectativas em relação à inflação abaixo do centro da meta neste ano deverá viabilizar a intensificação da queda das taxas de juros na ponta nos próximos meses e, consequentemente, permitir a continuação do processo de recuperação do volume de vendas do setor”, afirma o chefe da Divisão Econômica da CNC, Fabio Bentes.

Recuperação em todos os estados
Também pela primeira vez em cinco anos, todos os estados brasileiros registraram aumento no faturamento real do varejo, fato que confirma a robustez da recuperação do setor. O crescimento generalizado não acontecia desde abril de 2013. As maiores taxas positivas ocorreram nos Estados de Santa Catarina (+20,6%), Rondônia (+19,0%) e Amazonas (+14,6%).

Outro fator importante para a reação mais clara dos segmentos dependentes das condições de crédito foi o comportamento das prestações. Entre janeiro de 2017 e o primeiro mês deste ano, a prestação média obtida a partir das taxas e dos prazos médios nas operações envolvendo as pessoas físicas recuou 16,2%.

Fonte: CNC